sodexo-logo-qualidade-vida

Qualidade de Vida nas Empresas

Talento na Era Digital

Feb 15, 2019 1:18:12 PM por Sodexo

 

Construir um negócio e organização ágeis não é sinónimo de ter alguns departamentos ou equipas “ágeis” com flexibilidade de horários e liberdade criativa. A Gestão tem de ter intrínseca a aceitação da mudança de paradigma para uma verdadeira transformação digital com motivação das equipas e eficiência dos processos

Construir um negócio e organização ágeis não é sinónimo de ter alguns departamentos ou equipas “ágeis” com flexibilidade de horários e liberdade criativa. A Gestão tem de ter intrínseca a aceitação da mudança de paradigma para uma verdadeira transformação digital com motivação das equipas e eficiência dos processos.

Estrutura ágil envolve mais que permitir que alguns profissionais tenham um certo nível de liberdade no desenvolvimento do seu trabalho. Atualmente envolve transformação digital em toda a estrutura. Ouvimos o que Peter J. Abraham tem a dizer sobre isso à luz do seu livro (em co-autoria com Neil Perkin) no Portugal Digital Summit no passado dia 23 de outubro.

Ele enfatiza a necessidade de serem necessárias atitude e aptidão (attitude and aptitude). É uma questão de atitude, de princípio, mas também de identificar e alocar as competências necessárias.

É necessário acelerar o processo de transformação digital, definir o que é trabalho repetitivo e como sistematizar processos, eliminando os desnecessários. É evidente que a inovação está incutida neste modelo de pensamento e que é disruptivo face ao modelo tradicional de gestão, e que pode obrigar a um downsizing difícil de gerir nas expectativas criadas nas equipas pois pode obrigar ao re-alocamento de recursos humanos e técnicos. É inevitável que isso influencie o bem-estar e a satisfação para com o trabalho.

Haver uma estratégia mapeada ajuda a motivar as equipas e os envolvidos no processo de transformação digital assim como a promover o sucesso do talento interno, consequentemente a influenciar a sua produtividade.

No website https://agilebusinessmanifesto.com podemos verificar as premissas que gerem este manifesto e orientações para um negócio mais ágil.

- Melhorar a experiência do cliente na aquisição do bem/serviço
- Aceitar o processo de mudança para estratégias mais adaptativas (influenciando diretamente o processo de trabalho e a motivação dos colaboradores)
- Dar liberdade às equipas para que possam produzir resultados num ambiente flexível
- Colaboração entre funções através de equipas multidisciplinares
- Reduzir burocracia e maximizar a comunicação pessoal promove a aproximação dos envolvidos e a motivação de todos.
- Avaliação do sucesso através de resultados visíveis (excluir medidas de avaliação baseadas em presentismo)
- Inovação sustentável é a orientação principal na entrega de valor
- Design thinking torna-se imprescindível no desenho dos processos para minimizar esforços, evitar a duplicação de tarefas e usar os recursos de forma mais eficiente.
- Autonomia e agilidade em equipas pequenas depende da cultura organizacional (a atitude das chefias influencia o sucesso do processo).

Como qualquer processo de transformação digital, Big Data e Insights são o complemento chave ao talento.

A grande dificuldade está em transformar os dados em informação útil. E para isso é obrigatório investir nas competências do talento, seja ele adquirido externamente ou formado internamente.

Este livro que nos foi apresentado tem alguns casos de estudo onde foi levado a cabo o processo de transformação digital e um dos exemplos é a Marks & Spencer no Reino Unido.

E há três ideias chave que ficam do processo:
1. Foi necessário formar 1000 colaboradores para os integrar na nova visão da empresa.
2. A transformação passa por todos os envolvidos e não apenas por uma imposição hierárquica.
3. É preciso modificar comportamentos, mindsets e a cultura organizacional para que o negócio sobreviva à era digital.


É ao nível do mindset que se torna enfática a importância de uma mudança além da tecnicidade requerida. Não importa apenas ter os dados, é o tratamento deles que traz valor a esta nova perspetiva de gestão. E esse tratamento está diretamente relacionado com as pessoas, pois são elas o core da mudança.

Alguns peritos (entendam-se teóricos das mudanças sociais e organizacionais), afirmam que a mudança técnica já ocorreu nas últimas décadas em que o desenvolvimento tecnológico foi exponencial, agora chegámos à era em que cabe às pessoas fazer uso dessas mudanças e tecnologias ao seu dispor.

Relembramos as tendências para 2018 na transformação digital, a aguardar por 2019.
1. Internet of Things: em que a conectividade é a chave, permitindo que estejamos ligados – online-100% do nosso tempo, só nos desligando por iniciativa própria.
2. Analytics: a análise dos dados recolhidos e armazenados.
3. Cloud computing: em que tudo está na cloud permitindo o nosso acesso a partir de qualquer lugar desde que haja acesso à internet.
4. 5G: rapidez e velocidade nas ligações.
5. Segurança e proteção de dados online: blockchain é a nova tecnologia que promete proteger os nossos dados de acessos indevidos.
6. IA (Inteligência Artificial) e Machine Learning: algoritmos que fazem as máquinas executar algumas tarefas programadas em nome dos humanos.
7. Realidade Virtual: não apenas em contexto lúdico, mas em contexto empresarial ou de serviço ao consumidor.


Mas todos estes pressupostos já estão, de alguma forma, instalados na sociedade. Resta-nos aguardar pelas suas aplicações e influência na mudança e transformação empresarial.

 

Fontes:
Portugal digital Summit – Conferência sobre Talento na era digital com Peter J. Abraham

https://agilebusinessmanifesto.com/

https://www.forbes.com/sites/danielnewman/2017/09/26/top-10-trends-for-digital-transformation-in-2018/#703c92ba293a


 

  •  

 

Tópicos: Motivação

Sodexo

Publicado por: Sodexo

Subscreva a nossa newsletter!

Se tem interesse em temas relacionados com o bem-estar dos colaboradores ou a felicidade nas organizações, subscreva este blog.

Quer saber mais sobre a Sodexo?

Saiba aqui

O Blog “A Qualidade de Vida nas Empresas” by Sodexo pretende gerar insights sobre os novos desafios organizacionais. Na Sodexo, acreditamos num local de trabalho centrado no employee experience, onde as pessoas podem inventar, inspirar, liderar, aprender e criar um amanhã melhor. Este é um espaço aberto à discussão, por isso, contamos com o contributo de todos!

Quer saber mais sobre a Sodexo?

Saiba aqui

7 tendências que potenciam a mudança nas organizações

global-workplace-trends-2018

O bem-estar dos colaboradores é essencial pois estes são os agentes-chave no crescimento e evolução da sua empresa.

Aceda aqui ou veja o vídeo:

video

os mais populares

os mais recentes

3-premios