sodexo-logo-qualidade-vida

Qualidade de Vida nas Empresas

O que é mais difícil gerir: Pessoas ou Processos?

Nov 12, 2019 6:34:19 PM por Sodexo

 

O-que-e-mais-dificil-gerir-Pessoas-ou-Processos

A maioria das empresas reconhece que o seu sucesso não depende apenas de atrair os melhores talentos. Reter, motivar e envolver os colaboradores deve ser parte do ADN para o sucesso empresarial e individual. Mas os colaboradores e os processos estão em mudança profunda. Como gerir ambos?

Na gestão de talentos, para sua retenção, torna-se vital construir uma cultura organizacional e uma experiência no local de trabalho que crie o espaço necessário ao crescimento profissional e pessoal.

Nem todas as empresas e negócios podem ser uma Google, instalar escorregas e máquinas de pipocas, mas, puxar da criatividade na Gestão de Recursos Humanos e do interesse genuíno face ao que motiva as equipas é o caminho a seguir.

Há alguns chavões que importa dar muita atenção pois eles orientam-nos para o futuro dos ambientes empresariais se queremos manter os nossos recursos humanos motivados e “fidelizados”. Vamos descobri-los.

 

Human-centered  |  Experience-based  |  Work-Life blend  |  Internet of Things

 

1. Human-centered
Uma Gestão de Recursos Humanos centrada nas pessoas obriga a olhar para as suas (verdadeiras) prioridades e compreender como as empresas e o ambiente empresarial podem responder a essas prioridades.
Aceitar que os nossos recursos humanos são pessoas com aspirações individuais, família, interesses além do trabalho, logística diária específica, etc., é o core das novas práticas de Gestão de Recursos Humanos. Esta orientação para com as pessoas é intrínseca aos próximos temas.

 

2. Experience-based
Oferecer benefícios num local de trabalho fisicamente ultrapassado tende a ser contra-produtivo. (Já se imaginaram um escritório sem janelas e com carpetes anos 80?)
A experiência do colaborador no local de trabalho deve ser vista 360º, e sendo que os custos de mudar de escritório nem sempre são comportáveis, há que procurar (e integrar) outras possibilidades.

O que as novas práticas nos dizem é que a experiência 360º do colaborador deve permitir-lhe liberdade de escolha. Ou seja, as empresas devem integrar na sua realidade diária ferramentas de trabalho e de organização para que o colaborador possa selecionar quais as que melhor se ajustam ao seu ritmo, tarefas e outras facetas da sua vida pessoal.
A experiência do colaborador vai muito além das medidas de reconhecimento.

Importa investir em processos de aprendizagem relevantes para os colaboradores, permitir-lhes o cuidado com a sua saúde e bem-estar, envolvê-los na comunidade e nos tópicos que os movam (preocupações com ambiente, animais, proteção infantil, etc).

E por último, mas não menos importante (de todo!) é a abertura de canais de comunicação e de feedback frequentes e de fácil acesso. E este mote leva-nos ao próximo chavão.


 

3. Work-life Blend
No último século, as disciplinas que estudam a produtividade e a motivação laboral, dizem-nos que deve haver equilíbrio entre a vida pessoal e profissional de todos nós para melhores níveis de felicidade e retenção. Porém, desde que as novas gerações estão a chegar ao mercado de trabalho com realidades financeiras, habitacionais e familiares muito distintas das anteriores, que esse equilíbrio sofreu uma mutação.

Mais que um equilíbrio, a nova força de trabalho procura um blend perfeito. E não falamos de café (bom, também).

Mas o que é isso do blend? Na prática, é a implementação de soluções/ferramentas de trabalho que possam ser usadas no trabalho e em casa (ou em qualquer local). E que lhes dê a liberdade de escolha sobre os canais de comunicação e os locais de trabalho, a liberdade de fugir ao trânsito e de fazer o seu exercício matinal, assistir à peça de teatro dos filhos ou apoiar a causa que os motiva.

A fusão da vida pessoal e profissional é mais que o equilíbrio entre elas.
E é aqui que a tecnologia tem uma importância extrema. Ora vejam.

 

4. Internet of Things (IoT)
A revolução digital e a inovação verdadeiramente disruptiva resultam de/em processos laborais que não dependem de um escritório, mesa, computador fixo ligado à Internet por cabos. Isto mudou, não só a forma como trabalhamos, mas a própria oferta das empresas e a sua realidade colaborativa.

O desafio é pôr a tecnologia ao serviço das pessoas e das empresas. E se isto parece filosofia, a realidade mostra-nos que já ultrapassou qualquer teoria e que estes processos estão implementados com todos os desafios de gestão inerentes.

A monitorização detalhada dos processos, a desmaterialização, a troca de informação em tempo real ou a digitalização da informação são reais. A Inteligência Artificial, a Realidade Virtual e a Realidade Aumentada prometem interferir no mundo profissional de forma cada vez mais proveitosa. Assim, perde-se a preocupação de modernizar os espaços de trabalho pois eles serão intrinsecamente transfigurados pela tecnologia.

Não são só vantagens! Há limites a serem estabelecidos e perigos como a privacidade e a segurança que devem ser analisados e pensados para proteção das pessoas e da informação.

Mas essas são também faces de uma realidade já bem implementada no nosso dia-a-dia. A WebSummit, sendo um espaço de tendências, mostrou-nos como já várias empresas e profissionais encaram a privacidade e a segurança by default e/ou by design.

Com essas implementações e preocupações human-centered será possível manter o caminho da evolução da experiência em local de trabalho e com isso motivar e reter talentos (principalmente das novas gerações. Mas esse é um tema para os próximos artigos).

 

Tópicos: Benefícios, Motivação

Sodexo

Publicado por: Sodexo

Subscreva a nossa newsletter!

Se tem interesse em temas relacionados com o bem-estar dos colaboradores ou a felicidade nas organizações, subscreva este blog.

Quer saber mais sobre a Sodexo?

Saiba aqui

O Blog “A Qualidade de Vida nas Empresas” by Sodexo pretende gerar insights sobre os novos desafios organizacionais. Na Sodexo, acreditamos num local de trabalho centrado no employee experience, onde as pessoas podem inventar, inspirar, liderar, aprender e criar um amanhã melhor. Este é um espaço aberto à discussão, por isso, contamos com o contributo de todos!

Quer saber mais sobre a Sodexo?

Saiba aqui

7 tendências que potenciam a mudança nas organizações

global-workplace-trends-2018

O bem-estar dos colaboradores é essencial pois estes são os agentes-chave no crescimento e evolução da sua empresa.

Aceda aqui ou veja o vídeo:

video

os mais populares

os mais recentes

3-premios